Facebook veio a Lisboa lançar um guia comunitário da cidade

Lisboa contada por quem a vive.

Depois de Sevilha, Lisboa. O Facebook esteve esta quarta-feira na capital portuguesa para lançar o seu segundo guia comunitário dedicado a uma cidade. O guia lisboeta reúne as recomendações de 25 comunidades com morada na cidade das sete colinas e no Facebook.

Do ‘Pela Reactivação do Eléctrico 24’ ao ‘Conta-me Histórias, Lisboa’; da ‘Massa Crítica Lisboa’ à ‘Rádio AfroLis’; do ‘Startup Portugal’ ao ‘LISBOA Live’. São várias as páginas e grupos no Facebook onde lisboetas (e não só) se juntam para partilhar uma paixão comum pela história, arte e cultura da sua cidade, organizar corridas ou passeios de bicicleta, reivindicar algo no seu bairro, ou encontrar outras pessoas com quem partilhar o mesmo gosto por comida vegetariana ou a mesma origem africana.

São ao todo 25 páginas e grupos que o Facebook convidou para o guia que agora lança em formato físico e digital, em português e inglês. A brochura, que pode ser descarregado aqui em formato PDF e na nossa língua, pretende ser um olhar sob Lisboa por quem nela vive, dando forma à máxima de que ninguém conhece melhor uma cidade que os seus habitantes. Dividido em dois grandes capítulos, “Lisboa Tradicional” e “Lisboa Trendy”, este guia promete exprimir a riqueza mais clássica da cidade mas também aquele novo lado inovador e cosmopolita.

Helena Aguiar – Conta-me Histórias, Lisboa

Este guia apresenta Lisboa vista pelos olhos das próprias comunidades de Facebook, que selecionaram como e onde percorrer a cidade, através de páginas e grupos dedicados a cada assunto específico. Estas são as histórias de pessoas reais, com paixão pelo bairro que vivem, pela arte, desporto, gastronomia, inovação, divididas entre o passado e presente, e sobretudo, em comunidade, apaixonadas por Lisboa.

– Facebook

Desde bairros tradicionais, gastronomia local, cultura tradicional, arte e história na tradicional Lisboa, aos bairros modernos e emergentes, gastronomia cosmopolita, cultura moderna, vida saudável e criatividade como uma das áreas onde a Lisboa trendy está a crescer, todas as recomendações no guia são feitas por comunidades locais no Facebook.

Amarelo por fora, a cor de Lisboa, o guia foi desenhado por Hugo Carrapatoso Silva e fotografado por Manuel Gomes da Costa, ambos de Lisboa. A apresentação deste pequeno livro, que deverá ser distribuído gratuitamente em alguns pontos turísticos e institucionais da cidade, decorreu no espaço Lisbon Story Centre, no Terreiro do Paço, num evento com quatro das 25 comunidades presentes.

Bruno Claro – Correr Lisboa

João Guerreiro, do ‘Pela Reactivação do Eléctrico 24’, contou que a página no Facebook nasceu por um gosto pessoal por “tudo o que anda em carris” e em especial para dar força a um pedido já concretizado pela Câmara Municipal: o regresso do eléctrico 24. João vê a sua dedicação à comunidade com um trabalho voluntário como outro qualquer. Já Helena Aguiar referiu que começou o ‘Conta-me Histórias, Lisboa’ mais como uma coisa para ela do que para os outros, onde pudesse guardar informação para mais tarde, “como um auxiliar de memória ou um bloco de notas se tratasse”; contudo, apercebeu-se de que havia mais pessoas interessadas no que partilhava e a página tornou-se também uma forma de uns completarem com os seus conhecimentos as histórias por de trás das casas, das igrejas e das ruas da cidade. Já Jean Bernard dos Santos, luso-descendente e autor do ‘Mais Fado’, criou o grupo para mostrar que o Fado é mais que Amália ou Mariza; havia novas vozes que as pessoas não conheciam. Por fim, André Rodrigues Lopes, administrador do ‘Startup Portugal’, explicou que o grupo é sobretudo um auxílio para encontrar programadores, designers ou outras pessoas para trabalhar em start-ups, “quando os amigos e os amigos dos amigos já não chegam”; mas é também um espaço para saber o que se anda a fazer no ecossistema, divulgar eventos… e “hoje em dia conta com muitos estrangeiros”.

Cozinha Popular da Mouraria

A brochura sobre Lisboa é lançada numa altura em que a empresa de Mark Zuckerberg tem estado rodeado de controvérsias por causa das revelações recentes do New York Times. O Facebook tem 2,3 mil milhões de utilizadores por todo o mundo, dos quais 1,4 mil milhões utilizam a funcionalidade de grupos da rede social. Note-se que as 25 comunidades reunidas neste guia não são todas grupos; algumas são páginas na rede social, outras têm uma página e um ou dois grupos associados.

O Facebook tem dado bastante atenção aos grupos ultimamente, apostando em novas funcionalidades e promovendo eventos locais intitulados Community Boost, para reunir e “mimar” as comunidades online que de certo modo vão mantendo a plataforma activa e interessante.

Jorge Santos – Lisbon Street Art

As 25 comunidades seleccionadas pelo Facebook em Lisboa

  1. Chiado Lisboa
  2. Marcha de Alfama
  3. Campo de Ourique
  4. Restaurantes de Lisboa
  5. Vinhos de Portugal
  6. Conta-me Histórias, Lisboa
  7. Lisboa de Antigamente
  8. Mais Fado
  9. Oh Lisboa
  10. Lisbon Art Memories
  11. Pela reactivação do Eléctrico 24
  12. Bairro Intendente
  13. Marvila: o bairro misterioso de Lisboa
  14. Sentir o Parque das Nações
  15. Cozinha Popular da Mouraria
  16. Veggie Friendly Portugal
  17. Lisboa NOSSA
  18. Lisboa Secreta
  19. Lisbon – Street Art
  20. Rádio AfroLis
  21. LISBOA Live
  22. Correr Lisboa
  23. Massa Crítica Lisboa
  24. Liga Amigos Jardim Botânico de Lisboa
  25. Startup Portugal