Cinema Monumental vai encerrar (tal como o conhecemos) em Fevereiro

A Medeia Filmes vai abandonar o Monumental; a 20 de Fevereiro de 2019, serão encerradas três das quatro salas e existirão sessões apenas ao fim-de-semana.

Foto via Medeia Filmes

Localizado no Saldanha, o Cinema Monumental é um dos principais destinos na capital para quem procura o cinema que não passa nos circuitos da NOS. Todavia, a partir de 20 de Fevereiro do próximo ano o Monumental vai ganhar uma vida diferente com o encerramento de três das suas quatro salas e sessões apenas ao fim-de-semana.

É que o prédio onde o Cinema Monumental se localiza, conhecido como Monumental, vai entrar no primeiro semestre de 2019 em obras, que deverão durar um ano, conforme apurou o jornal Observador. A Merlin Properties, proprietária do imóvel, diz que serão obras de reestruturação que implicarão o encerramento total do Monumental. Uma vez concluídas, o Monumental manterá o centro comercial, o cinema e os escritórios que actualmente existem; contudo, apesar de o cinema se manter, a actual empresa exploradora – a Medeia Filmes – já não lá estará.

Ou seja, a Medeia Filmes vai abandonar a exploração das salas do monumental, como anunciou o seu director, Paulo Branco, em conferência de imprensa esta sexta-feira. “As coisas quando acabam, acabam”, disse, citado pelo Observador, referindo também que “havia condições de excepção para a exploração do espaço e mesmo assim não era economicamente viável continuar”. O encerramento, sublinhou, “já tinha sido definido há algum tempo” mas faltava ter uma data.

“Esta situação deriva essencialmente de, em termos económicos, ser absolutamente impensável manter um espaço destes ocupado com exibição cinematográfica. É sobretudo irrealista. Há uma conjuntura económica que faz com que a rentabilidade destes espaços não se coadune com uma actividade que não tem capacidade de os arrendar”, acrescentou.

No dia 20 de Fevereiro de 2019, uma quarta-feira, marcará o último dia do Cinema Monumental tal como o conhecemos, com um dia de exibições e debates e de homenagem ao realizador João César Monteiro. A partir desse dia, o Cinema Monumental contará unicamente com sessões ao fim-de-semana na maior das quatro salas; as restantes serão encerradas.

A Medeia Filmes vai sair do Cinema Monumental, mas manter as outras salas espalhadas pelo país, nomeadamente em Setúbal (Charlot), Figueira da Foz (Centro de Artes e Espectáculo), Coimbra (Teatro Académico Gil Vicente), Braga (Theatro Circo) e Porto (Teatro Municipal Campo Alegre e Rivoli). Já na capital detém ainda o Espaço Nimas, que se manterá aberto.