Um gigante ūüĖē de madeira como forma de protesto p√ļblico

O caso pode ser caricato e risível, mas esconde uma lição para reflexão.

Foto de Ted Pelkey/DR

Ted Pelkey, habitante da cidade de Westford, em Vermont, nos EUA, ergueu uma escultura com cerca de 315 kg em forma de pirete. O objecto ter-lhe-à custado perto de quatro mil dólares e serviu de materialização ao seu descontentamento por ver se reprovado durante 10 anos consecutivos o plano de empreendimento que tinha para o seu terreno.

A ideia pode parecer desproporcional ou at√© obscena mas, como diz√≠amos, esconde uma li√ß√£o. Numa altura em que empresas compram, trespassam e alugam metros quadrados retro-iluminados da nossa aten√ß√£o, ocupar o espa√ßo p√ļblico de forma aut√≥noma e criativa pode ser a forma mais f√°cil e justa de se fazer fora das redes sociais. Neste caso, pelo menos, fica a li√ß√£o de como um protesto criativo se tornou um viral mundial.

Fotos de Ted Pelkey/DR

Ouvida pela Burlington Free Press, Allison Hope, respons√°vel do planeamento local, explicou que o requerimento de Ted Pelkey para a constru√ß√£o falhava em alguns pontos-chave para que fosse concedida a permiss√£o, j√° o seu gigante manguito de madeira parece estar para ficar at√© que o autor se farte. Por n√£o ter nenhuma mensagem comercial ou pol√≠tica expl√≠cita, o objecto √© considerado arte p√ļblica e n√£o um cartaz publicit√°rio, algo que o colocaria ao abrigo da regula√ß√£o.