WasteApp: o sítio que te diz como reciclar tudo e mais alguma coisa

Portal nasceu de um trabalho conjunto da associação Quercus e da Fundação Vodafone Portugal.

De certeza que sabes a lenga-lenga da reciclagem: papel é no azul, plástico mete-se no amarelo, vidro no verde. Mas o que fazer com as cápsulas de café? As lâmpadas usadas? Com as radiografias? Ou os tinteiros de impressora? Para dar respostas a estas perguntas, a Quercus lançou com a Fundação Vodafone Portugal o WasteApp, uma página web que promete ajudar-te a separar corretamente o lixo produzido em casa e a encontrar o destino adequado para os bens que queres deitar fora.

O WasteApp explica a dinâmica dos ecopontos, isto é, o que se pode e não se deve colocar em cada um deles, esclarecendo alguns mitos e combatendo alguns erros básicos. Nunca te lembras se o pacote de leite é no amarelo ou no azul? Ou sabias que as palhinhas e talheres de plástico e não podem ser colocados no amarelo? Neste site encontras todas essas respostas. Todavia, a principal vantagem desta plataforma é esclarecer o que podemos fazer com aqueles que produtos que não são tão habituais e que não se colocam nos ecopontos.

Assim, na página inicial do WasteApp vais encontrar já uma extensa lista de alguns desses produtos – pneus, CDs, cápsulas de café, escovas de dentes, madeiras, roupas… – mas se não estiveres para perder muito tempo podes sempre escrever usar a caixa de pesquisa. Para cada produto, irás obter informação sobre qual o ponto de recolha mais próximo.

Os utilizadores podem ter um papel activo no enriquecimento dos conteúdos do WasteApp, podendo dar sugestões de novos destinos para os resíduos domésticos que ainda não aparecem na plataforma ou partilhar actualizações aos destinos já disponibilizados. A Quercus, que gere a plataforma, dará a continuidade adequada a todos as sugestões recebidas.

Cada português produz, todos os dias, uma média de 1,32 kg de lixo, contribuindo para uma produção anual de 4,75 milhões de toneladas de resíduos urbanos. Apenas 16,5% do total de resíduos produzidos em Portugal são encaminhados para os ecopontos. Se não existir um esforço conjunto, será difícil, avança a Quercus, atingir a meta de reciclagem estabelecida para 2022: a de reciclar 50% do lixo produzido. Actualmente Portugal recicla cerca de 38%.