A Feira do Livro de Lisboa cresceu e abre já esta quarta

A Feira do Livro de Lisboa volta a reunir esforços para a 89ª edição do evento. Conta com uma maior preocupação a nível ambiental, de mobilidade e de atividades.

A 89ª Feira do Livro de Lisboa começa já dia 29 de maio e termina a 16 de junho, no Parque Eduardo VII. Será a maior edição de sempre, contando com 25 novos participantes num total de 138, mais 32 pavilhões do que em 2018, e dez novas marcas editoriais num total de 636.

Uma das novidades desta edição é o espaço Novos Participantes, que surge devido ao crescimento de editores e livreiros que chegam pela primeira vez à Feira do Livro de Lisboa. Outra novidade é a sala Sensório Forbrain, equipada com material para estimulação sensorial e aberta a todos os visitantes.

Este ano, foram adotadas práticas sustentáveis para o planeta no evento. A Navigator Company, um dos parceiros da Feira, vai distribuir 60 mil sacos de papel, com o intuito de promovê-los como suporte natural, renovável, reciclável e biodegradável. Haverá também um parque para estacionar bicicletas, para quem decidir utilizar transportes amigos do ambiente em vez de trazer o carro para aquela zona já congestionada da cidade.

O evento vai estar acessível a pessoas com mobilidade reduzida, com a ajuda da Santa Casa da Misericórdia que cedeu cadeiras de rodas e andarilhos para uso de quem necessitar.

A Hora H já é frequente na Feira do Livro de Lisboa e caracteriza-se pela oportunidade de acesso a livros com descontos mínimos de 50%, mas apenas nos que foram lançados há mais de 18 meses. Acontece às 21 horas de segunda a quinta-feira e Bruno Pacheco, secretário-geral da APEL, esclarece que apenas será na segunda e terceira semanas do evento.

Além dos pavilhões da feira localizados ao longo dos dois corredores do Parque e onde os visitantes poderão comprar livros, haverá atividades e animação durante toda a Feira com um showcooking patrocinado pela marca de ervas e especiarias Margão. As Bibliotecas Municipais de Lisboa, à semelhança do ano passado, serão responsáveis pelo desenvolvimento da programação cultural do evento, com especial atenção ao público infantil, famílias e escolas.

Na zona de restauração, pode-se contar com 42 empresas, assim como o acesso a wi-fi gratuito e ainda três pontos de carregamento para telemóveis.

Em 2018, visitaram a Feira do Livro de Lisboa 492 mil pessoas, segundo dados da organização. Para mais informações sobre a edição deste ano e acesso à programação completa, existe o site da Feira.

(Artigo redigido com o novo AO)