Rejected.us: porque já todos fomos rejeitados

Em boa verdade já todos falhámos ou fomos rejeitados, nem sempre temos é a coragem de o dizer perante os outros.

2019, século XXI. A era da informação, da reputação ou da competitividade? Uma coisa é certa: vivemos tempos complexos e que exigem uma postura resiliente perante os desafios que a contemporaneidade nos vai colocando. Um desses desafios é a capacidade de lidar com a rejeição.

Num mundo onde quase tudo são histórias (e stories) de sucesso, o espaço dado à rejeição é muitas vezes marginal. Assim, persistem os preconceitos e a vivência pessoal dos falhanços que nos conduzem à ideia de que só nos acontecem a nós porque não somos suficientemente bons, esforçados ou dotados de um talento supremo. A verdade é que isso não é bem assim e, se há uma história que nos demonstra o contrário, é a história que todos partilhamos — não a que todos publicamos online mas a da vida de cada um em conjunto.

Em boa verdade já todos falhámos ou fomos rejeitados, nem sempre temos é a coragem de o dizer perante os outros – mesmo que tenhamos a capacidade de entender o momento numa lógica de aprendizagem e mesmo que isso possa ajudar outros a lidar com uma situação semelhante no futuro.

Rejected.us é um repositório de GitHub que pretende criar espaço para as histórias de rejeição. Assim, basta fazer um pull request e contar a história que, se for aceite, será disposta no muro de rejeições, em Rejected.us. Este espaço pretende fomentar um espírito diferente inerente à rejeição fazendo-nos pensar em histórias como a de Brian Acton, que rejeitado pelo Facebook acabou por criar o WhatsApp.