Parasite conquista Festival de Cannes. Depois do Japão, a Coreia do Sul

Já o Prémio do Júri foi partilhado por Les Misérables, de Ladj Ly, e Bacurau, de Kleber Mendonça Filho; o Grande Prémio do Júri ficou para Atlantique de Mati Diop;

Frame de Parasite, vencedor de Cannes 2019
Parasite - Vencedor do Festival de Cannes 2019

Depois de no ano passado a Palma de Ouro ter ido para o japonês Hirokazu Koreeda por Shoplifters, este ano foi o sul coreano Bong Joon-ho a ser premiado com essa distinção pelo seu Parasite.

Na realização, e depois de ganharem duas Palmas de Ouro (Rosetta e A Criança), o Grande Prémio do Júri (O Miúdo da Bicicleta), e o prémio de argumento (O Silêncio de Lorna), os irmãos Dardenne arrecadaram a distinção por Le Jeune Ahmed.

Já o Prémio do Júri foi partilhado por Les Misérables, de Ladj Ly, e Bacurau, de Kleber Mendonça Filho; o Grande Prémio do Júri ficou para Atlantique de Mati Diop; enquanto nas interpretações, Emily Beecham foi melhor atriz por Little Joe, e Antonio Banderas (Dolor y Gloria) o melhor ator.

No argumento, foi distinguida Céline Sciamma, por Portrait of a Lady on Fire, enquanto Elia Suleiman (It Must Be Heaven) levou uma menção especial por parte do júri.

Lista de Vencedores

Palma de Ouro: Parasite, de Bong Joon-ho
Grande Prémio: “Les Misérables”, de Ladj Ly; “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho
Realizador: Jean-Luc e Jean Pierre Dardenne, Young Ahmed
Ator: Antonio Banderas, Dolor Y Gloria
Atriz: Emily Beecham, “Little Joe
Prémio do Júri: Atlantique, Mati Diop
Argumento: Céline Sciamma, “Portrait of a Lady on Fire”
Menção Especial: Elia Suleiman, “It Must Be Heaven”

Outros Prémios:
Camera d’Or: “Our Mothers”, Cesar Diaz
Palma de Ouro (Curtas): “The Distance Between the Sky and Us,” Vasilis Kekatos
Menção Especial (Curtas): “Monster God,” Agustina San Martin
Prémio Golden Eye de Documentário: “For Sama”
Prémio Ecuménico: “Hidden Life,” Terrence Malick

UN CERTAIN REGARD
Prémio Un Certan Regard: “The Invisible Life of Eurídice Gusmão,” Karim Aïnouz
Prémio do Júri: “Fire Will Come,” Oliver Laxe
Melhor Realizadorr: Kantemir Balagov, “Beanpole”
Melhor Performance: Chiara Mastroianni, “On a Magical Night”
Prémio Especial do Júri: Albert Serra, “Liberté”
Menção Especial do Júri: “Joan of Arc,” Bruno Dumont
Prémio Coup de Coeur: “A Brother’s Love” de Monia Chokri; “The Climb”  de Michael Angelo Covino

Quinzena dos Realizadores
Prémio Art Cinema:
Prémio SDAC: “An Easy Girl,” Rebecca Zlotowski
Prémio Europa Cinemas: “Alice and the Mayor,” Nicolas Parisier
Prémio Illy para Curta-Metragem: “Skip Day” (Patrick Bresnan, Ivete Lucas)

Semana da Crítica:

Grande Prémio Nespresso: “I Lost My Body,” Jérémy Clapin
Prémio SDAC: César Díaz, “Our Mothers”
Prémio de Distribuição da Fundação GAN : The Jokers Films, distribuidor de “Vivarium”de Lorcan Finnegan
Prémio Louis Roederer Foundation para revelação: Ingvar E. Sigurðsson, “A White, White Day”
Prémio Discovery para Curta Metragem: “She Runs,” Qiu Yang
Prémio Canal Plus para Curta Metragem: “Ikki Illa Meint,” Andrias Høgenni

FIPRESCI

Competição: “It Must Be Heaven” (Elia Suleiman)
Un Certain Regard: “Beanpole” (Kantemir Balagov)
Quinzena dos Realizadoras/Semana da Crítica: “The Lighthouse” (Robert Eggers)

CINÉFONDATION

Primeiro Prémio: “Mano a Mano,” Louise Courvoisier
Segundo Prémio: “Hiéu,” Richard Van
Terceiro Prémio — TIE: “Ambience,” Wisam Al Jafari; “Duszyczka” (The Little Soul), Barbara Rupik

Artigo originalmente publicado em C7NEMA, escrito por Jorge Pereira.  Lê aqui a sua cobertura do Festival de Cannes 2019.