Somos um grupo de voluntários e estamos a criar um site para simplificar as eleições

Dentro das próximas duas semanas a página Política Para Todos estará online e pronta a informar os portugueses sobre as diversas candidaturas às próximas eleições.

Foto de Nuno Carneiro/DR

Será que, como portugueses, temos todas as ferramentas para exercer um voto responsável e informado? Um escrutínio forte contribui sempre para um trabalho mais profissional. Mas será que em Portugal estamos de facto a exercer esse escrutínio?

Exigimos suficiente daqueles que se chegam à frente para exercer poder político? Contribuímos para a discussão ou apenas aceitamos aquilo que nos colocam à frente? Sabemos que há partidos que se apresentam a eleições sem programa eleitoral? Sabemos que a um mês das eleições há partidos que ainda não apresentaram programa enquanto outros já escreveram documentos de centenas de páginas?

Em Maio descobri que não havia uma página online onde pudesse encontrar uma lista das candidaturas para as Eleições Europeias. Pensei: “como é possível que se faça uma eleição sem que se saiba quais são as opções de voto? Quem se candidata e o que defende?” Pedi ajuda a um amigo para fazer algo sobre isto. O resultado desta reação foi a criação da página Europeias 2019, o trabalho de um dia entre mim e o Pedro Coelho, dois cidadãos sem qualquer ligação partidária mas com experiência de desenvolvimento de software.

Depois do bom feedback que recebemos, decidi, no início de Agosto, reunir um grupo para preparar uma página online que agregasse a informação mais relevante (programas eleitorais, lista de candidatos e esclarecimento de como decorre o processo de eleição dos deputados) para as Eleições Legislativas que aí vêm.

Parte da equipa no primeiro hackathon, já no final de um dia inteiro de trabalho (foto de Nuno Carneiro/DR)

Dessa reunião surgiu a vontade de fazer algo, mas fazê-lo de acordo com os valores que consideramos indispensáveis neste tipo de trabalho. Numa altura em que a desinformação está por todo lado, decidimos que o nosso trabalho teria de ser diferente desde logo pela forma de trabalhar: teríamos de gerir os nossos bias pessoais de forma responsável – ser o mais inclusivos possível, procurar um grupo diverso de voluntários e ser 100% transparentes em tudo o que fazemos.

Lançamos então página simples com um conjunto de nove pontos que demonstram aquilo que nos move: politicaparatodos.pt.

Imagem do projecto

Hoje estamos já em velocidade de cruzeiro no desenvolvimento do novo projecto. Tivemos várias reuniões online em que mais e mais pessoas se foram juntando ao grupo. Orgulhamo-nos de ter participantes de várias zonas do país, diferentes skills (design, software development, ciências políticas, etc.) e backgrounds.

Fizemos também um hackathon de um dia inteiro, onde nos juntámos para trabalhar e de onde saíram as principais funcionalidades da página que queríamos construir:

  • Explicar o processo de uma eleição para a Assembleia da República
  • Permitir perceber rapidamente quais os partidos e os respetivos candidatos
  • Visualizar e comparar programas eleitorais
  • Comentar os programas eleitorais e fazer perguntas para obter clarificação
  • Categorizar o conteúdo de cada programa eleitoral em relação ao seu tema (saúde, transportes, educação, etc.)
  • Ter um calendário dos debates e outros eventos relevantes
Wireframe da página de um partido
Wireframe das métricas sobre um programa eleitoral
Wireframe da página que lista todos os partidos
Wireframe da página de um programa eleitoral para ser comentado
Recolha da informação de cada partido
Recolha das datas dos debates

Identificamos ainda uma vontade partilhada por todo o grupo: construir esta plataforma num modelo open source, para que possa ser usada por outros, por exemplo noutros países.

Dentro das próximas duas semanas esta página estará online e pronta a receber visitas, a informar os Portugueses sobre as diversas candidaturas às eleições, e a deixar-nos a todos a interagir com a política através de comentários e anotações nos programas eleitorais.

Como contribuir

No espírito de abertura e transparência que pedimos para o processo político, somos um grupo aberto onde qualquer ajuda é bem-vinda. Para veres em que é que estamos a trabalhar, visita a nossa página no Loomio. Este é o nosso principal e único canal de comunicação interna, por isso vais ver lá o ponto de situação em cada um dos projectos. As nossas necessidades imediatas são:

  • Ajuda a converter os programas eleitorais em Markdown (trabalho fácil mas muito manual). Vai a este repositório, vê quais os programas que faltam converter e ajuda-nos a converter os programas para este formato standard para que depois possamos usá-los na nossa plataforma
  • Ajuda com o desenvolvimento do front-end da plataforma. Aparece na nossa próxima chamada (terças-feiras das 21h às 23h, mais informação no Loomio) e coordena com a nossa equipa de developers

Como seguir o nosso trabalho:

Texto de Nuno Carneiro

Nuno Carneiro tem 27 anos e é data scientist na Cleverly.Ai, empresa tecnológica sediada em Lisboa. É autor do blog www.BetaGlyph.com, onde publica análises de livros de não-ficção. Tem um Mestrado Integrado em Engenharia Industrial e Gestão pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e foi presidente da European Students of Industrial Engineering and Management. Em Maio de 2019 foi um dos criadores da página Europeias2019.com e subsequentemente do projeto Política Para Todos.