O último Mapa de 2019 chegou e fala sobre a crise da habitação

Edição custa 1 euro e está à venda de norte a sul do país. Pode também ser encontrado para consulta livre em diversas bibliotecas nacionais.

A edição 25 do Jornal Mapa está aí! Neste número, somos assombrados por essa outra luz de Lisboa projectada pela fúria imobiliária sobre a grande Lisboa. Do centro à periferia, uma profunda crise de habitação toma lugar com o aumento das rendas, das desigualdades e dos despejos. Mas há uma resistência que cresce pelo direito à cidade contada nestas páginas.

Destaque ainda na edição de Novembro-Janeiro, para uma conversa com a investigadora Dulce Morgado Neves sobre como se nasce em Portugal: em torno dos partos e dos direitos das mulheres. O papel das mulheres é igualmente sublinhado noutro artigo, desta feita em torno da defesa dos terrenos comunitários na Galiza. A defesa da terra e da vida cruza-se ainda com outros artigos, que vão desde as lutas anti-mineração a crónicas sobre a Amazónia ou em torno do paganismo e a espiritualidade no Ocidente.

Já outra conversa leva-nos, em tempos de crise da representatividade, a falar sobre auto-organização e democracia directa com Jorge Valadas, autor do recém-editado O Socialismo Selvagem. Sobre os novos contornos do mundo do trabalho há ainda neste número olhares às novas formas de greve ou ao distópico, mas real, mundo das plataformas de tradução e legendagem. Noutras latitudes, destacaos o relato na primeira pessoa sobre as atrocidades dos campos de migrantes na Bósnia.

À venda no Shifter

A 25ª edição do Jornal Mapa custa, como as outras, 1 euro e está disponível em vários pontos de distribuição de norte a sul do país, ou através de assinatura. Em Lisboa, o Mapa pode ser encontrado para consulta na biblioteca do Palácio Baldaya, em Benfica, e para venda nesse mesmo espaço, em parceria com o Shifter – podes enviar um e-mail para comunidade@shifter.pt para mais informações.