Telemóvel de Bezos alegadamente atacado através de vídeo enviado por príncipe saudita

O telemóvel de um dos homens mais ricos do mundo, Jeff Bezos, terá sido invadido, aponta uma investigação forense encomendada pelo chefe da Amazon.

Imagem via Shifter

Uma investigação forense aponta para a possibilidade do telemóvel de um dos homens mais ricos do mundo, Jeff Bezos, ter sido invadido. Mais curioso ainda é que, segundo a mesma investigação, há um grau de confiança relevante de que esse comprometimento de segurança poderá ter surgido após a recepção de um vídeo enviado pelo príncipe saudita Mohammed bin Salman (MBS).

O ataque terá acontecido algures em Maio de 2018 e, segundo a investigação forense, encomendada pelo chefe da Amazon, foi detectada uma coincidência temporal entre a recepção de um vídeo enviado por WhatsApp pelo príncipe saudita e uns comportamentos estranhos no telemóvel.

Segundo noticia o New York Times, o caso terá acontecido pouco tempo depois de Bezos – que para além de deter a Amazon, detém o jornal Washington Post, para onde escrevia Jamal Kashoggi – ter conhecido o príncipe na sua passagem pelos Estados Unidos da América e terem trocado números de telefone. Na mesma visita, MBS terá conhecido também outros altos nomes das tecnológicas como Larry Page e Sergey Brin da Google, Tim Cook da Apple e Peter Thiel da Palantir Technologies.

Em reacção à notícia, a Embaixada da Arábia Saudita nos Estados Unidos emitiu um tweet no qual considerou as alegações absurdas e pediu que se abrisse uma investigação séria às afirmações.

O Shifter é gratuito e sempre será. Mas, se gostas do que fazemos, podes dar aqui o teu contributo.