‘Nós, Portugueses’: um documentário necessário em tempos de crise demográfica

Nós, Portugueses: Nascer Para Não Morrer tem o carimbo da FFMS e da RTP, e fala sobre os problemas e desafios demográficos que Portugal enfrenta em tempos de crise.

Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Nos anos mais recentes, a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) tornou-se um dos promotores maiores do pensamento e discussão em Portugal. Tem conferências, são livros editados, são documentários e séries documentais. Nós, Portugueses: Nascer Para Não Morrer tem o carimbo da FFMS e da RTP, e fala sobre os problemas e desafios demográficos que Portugal enfrenta em tempos de crise.

Desde 1982 que as mulheres portuguesas deixaram de ter o número de filhos capaz de assegurar a renovação geracional, um facto que as migrações dificilmente conseguirão compensar. A população portuguesa concentra-se hoje nas cidades do litoral, o que cria constrangimentos para os seus habitantes, mas também para os que vivem num interior cada vez mais despovoado. Perante tais desafios, como será a demografia portuguesa nas próximas décadas?

O assunto pode parecer aborrecido mas Nós, Portugueses cativa-nos logo nos primeiros minutos pelos seus planos e imagens da vivência. Filmada de norte a sul do país e também nas ilhas, mostrando a diversidade de paisagens do nosso Portugal, esta série documental conta com a participação de vários especialistas, que em conjunto com a narração procuram traçar os desafios que Portugal enfrenta em termos demográficos hoje, partido para uma reflexão sobre aquele que será o futuro do país a dez anos.

Nós, Portugueses: Nascer Para Não Morrer fala da migração das populações do interior e da ruralidade para o litoral e para as grandes cidades, fruto do desenvolvimento urbano e industrial que se deu nesses pólos – entre 1960 e 2018, o interior do país perdeu 48% da população. A emancipação feminina e o decréscimo da taxa de natalidade, o envelhecimento da população e a problemática das migrações são outros temas que passam por este documentário dividido em dois episódios.

Conduzido pelo jornalista Carlos Daniel, Nós, Portugueses: Nascer Para Não Morrer conta com o apoio científico da Pordata, um projecto da FFMS, e estreou na RTP1 depois de uma conferência promovida pela Fundação e que pode ser vista online. Nós, Portugueses também está disponível online através da RTP Play e no YouTube.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.