Foi o Janeiro mais quente desde que há registos e Antártida sofre

Temperaturas à superfície da Terra estiveram 1,14 ºC acima da média do século XX neste mês de Janeiro.

Foto de Torsten Dederichs via Unsplash
 
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Desde que começaram as medições da temperatura à superfície da Terra em 1880 que não terá existido um Janeiro tão quente. A agência norte-americana National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) identificou que a temperatura à superfície da terra e do oceano esteve 1,14 ºC acima da média do século XX de 12,0 ºC.

As temperaturas recorde neste Janeiro seguem-se a um 2019 excepcionalmente quente, segundo o The Guardian; de facto, 2019 foi classificado como o segundo ano mais quente desde que a temperatura à superfície do planeta começou a ser medida de forma confiável. A NOAA diz que 2020 não deverá ser mais fresco, estimando-se que termine entre um dos cinco anos mais quentes desde que há registos.

Infografia via NOAA

Voltando a Janeiro de 2020, a NOAA diz que, na Europa, este foi o Janeiro mais quente depois do de 2017. Em grande parte da Rússia e em partes da Escandinávia e leste do Canadá foram registadas temperaturas de 5,0 ºC acima da média para esta altura do ano. Örebro, uma cidade sueca, registou 10,3 ºC, a temperatura mais quente de Janeiro desde 1858, e Boston teve o dia mais quente de Janeiro, com 23,0 ºC registados.

Os últimos cinco anos e a última década foi das mais quentes em 150 anos de registos, um indicador – escreve ainda o The Guardian – do ritmo acelerado a que segue a crise climática. De acordo com a NOAA, os quatro Janeiros mais quentes ocorreram desde 2016 e os 10 Janeiros mais quentes foram registados desde 2002.

Este cenário de uma Terra mais quente à superfície completa-se com recordes que estão a ser registados na Antártida, que começou o mês de Fevereiro com alguns picos de temperatura. Apenas três dias depois de ter sentido um recorde de 18,3 ºC, a Antártida sentiu outro recorde: pela primeira vez, foram registadas temperaturas acima dos 20 ºC naquele continente. O valor – que foi exactamente de 20,75 ºC – foi registado por cientistas brasileiros na Ilha Seymour a 9 de Fevereiro; o anterior recorde nesse ponto tinha sido de 19,8 ºC e foi detectado em Janeiro de 1982.

Em 2015, governos de todo o mundo acordaram manter o aumento da temperatura global da Terra abaixo dos 2º C, em comparação com a era pré-industrial, mas a inércia pode colocar em risco tal meta, e levar a uma situação catastrófica no planeta.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.