Biblioteca construída no Minecraft esconde trabalhos censurados de jornalistas

Artigos jornalísticos que o Vietname, o Egipto, o México, a Rússia e a Arábia Saudita proibiram estão disponíveis dentro do jogo Minecraft, sem censura.

Em países onde a comunicação social, a blogosfera e a internet em geral são controladas por governos opressivos e campanhas de desinformação, um dos videojogos mais populares do mundo – o Minecraft – coexiste intocado. Por isso, o Reporters Without Borders, organização sem fins lucrativos pela defesa da liberdade de informação, decidiu esconder trabalhos censurados de jornalistas numa biblioteca dentro do Minecraft.

Para quem não está familiarizado com o Minecraft, uma nota prévia: trata-se de um jogo que se baseia num mapa aberto onde os jogadores podem colaborar na construção de espaços físicos usando blocos que mais parecem quadradinhos pixelizados. Lançado em 2011 na Suécia e adquirido pela Microsoft em 2014, o Minecraft é um dos jogos para computador mais bem sucedidos do mundo e foi nesse ambiente aberto que o Reporters Without Borders construiu a sua biblioteca.

Chama-se Uncensored Library, abriu no passado dia 12 de Março, e alberga dentro de um massivo edifício de estilo clássico trabalhos de jornalistas de cinco países diferentes – Vietname, Egipto, México, Rússia e Arábia Saudita – proibidos pelos respectivos líderes políticos. Escondidos em livros nessa biblioteca dentro do Minecraft, os artigos censurados voltam a estar acessíveis onde tinham sido proibidos. Os jogadores podem, assim, ficar informados sobre a situação política real dos seus países pela voz de jornalistas que foram banidos, presos, exilados ou até mortos: Nguyen Van Dai, no Vietname; Mada Masr, no Egipto; Javier Valdez, no México; Alexander Skobov, na Rússia, e Jamal Khashoggi, na Arábia Saúdita.

A Uncensored Library nasceu da colaboração entre os Reporters Without Borders, a agência de publicidade alemã DDB, o estúdio de design BlockWorks e a produtora MediaMonks. Foi um trabalho de mais de três meses; a biblioteca é formada por mais de 12,5 milhões de blocos e foi construída por 24 pessoas de 16 países diferentes ao longo de mais de 250 horas. A cúpula principal do edifício tem cerca de 300 metros de largura, o que faz dela – se fosse real – a segunda maior do mundo.

Podes aceder à Uncensored Library no Minecraft através deste servidor: visit.uncensoredlibrary.com. Se quiseres saber mais sobre o projecto e uma visita em 360º, basta ires a uncensoredlibrary.com. O Reporters Without Borders tem um índice dos países no que toca à liberdade de informação; os primeiros três lugares são ocupados pela Noruega, Finlândia e Suécia, sendo que Portugal aparece listado em 10º, entre a Estónia e a Alemanha.

Milhares de pessoas seguem o Shifter diariamente, apenas 50 apoiam o projecto directamente. Ajuda-nos a mudar esta estatística.