David O’Reilly recebe desabafos anónimos sobre o Covid-19 e cria arte

David O'Reilly, 34 anos, montou uma caixa de voicemail e convidou as pessoas a deixarem mensagens anónimas com histórias, sonhos, experiências, sentimentos e pensamentos relacionados com o Covid-19. Depois transforma o que recebe em arte 3D.

Imagem via Daniel OReilly
 
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

David O’Reilly nasceu na Irlanda em 1985 e poucos anos depois na internet. É um artista que, como muitos outros, viu projectos profissionais serem cancelados ou adiados por força do Covid-19. Não baixou os braços e a iniciativa de sua autoria de que hoje te falamos é um sinal de adaptação às novas circunstâncias e um sinal dos novos tempos.

Com um portefólio que cruza territórios como o dos videojogos, cinema e cultura web, David O’Reilly, 34 anos, montou uma caixa de voicemail e convidou as pessoas a deixarem mensagens anónimas com histórias, sonhos, experiências, sentimentos e pensamentos relacionados com o Covid-19. O desafio foi agarrado pelos seus seguidores do Instagram no início de Abril e os resultados partilhados pouco depois naquela plataforma, assim como no YouTube.

Em dois vídeos por agora divulgados, David condensou e animou as chamadas que recebeu no número de voicemail partilhado, recorrendo um software personalizado que o próprio desenvolveu e que baptizou de EYE. “É difícil descrever o EYE – é uma ferramenta muito modular que permite criar imagens generativas em movimento com muito controlo manual – para que eu possa executar visuais 3D em tempo real”, explica o artista no seu Instagram. David O’Reilly explica que ele o seu colega Damien Quartz desenvolveram o EYE em conjunto durante um ano e que o usaram para criar o filme Eye Of The Dream, uma experiência para ser vista em cúpulas e planetários.

Agora, David O’Reilly está a usar o EYE para criar estas animações que, por um lado, arquivam um momento sem igual na história e, por outro, mostram que mesmo esta altura pode ser artisticamente rica, apesar de museus, teatros, cinemas e praticamente todos os espaços culturais estarem encerrados pelo mundo fora. David cria as animações em directos de YouTube e no Twitch, e depois partilha o resultado final no seu Instagram, site e no próprio canal de YouTube em 4K 60 fps.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.