Videojogos grátis para desfrutar no prolongamento da quarentena

Compilamos uma lista de jogos gratuitos que podes jogar nas plataformas Playstation 4 (PS4), Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Foto de Lweendo Hachileka via Unsplash
 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Após uma semana da renovação do período de isolamento social já demos por nós a terminar alguns livros que tínhamos na estante, já pusemos as séries que queríamos actualizar em dia e, entretanto, já chegámos ao fim dos jogos que tínhamos instalados nas nossas plataformas, e ainda assim parece sobrar-nos tempo.

Como já sugerimos aqui leituras proveitosas para alimentar a vossa mente durante este período, decidimos saltar para os jogos e compilamos uma lista de jogos gratuitos que podes jogar nas plataformas Playstation 4 (PS4), Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Dada a oferta ser extensa e uma parte ter até grande impacto na cultura pop e no desporto, optámos por tentar não sugerir o óbvio – estamos a olhar para ti Fortnite. Mas mesmo assim, e antes de passarmos à nossa lista, deixamo-vos aqui as menções honrosas: Team Fortress 2, Neverwinter, Dota 2, Hearthstone, Runescape, World of Tanks, League of Legends, Star Wars: Knights of the Old Republic, Tera, Path of the Exile e Smite.

Warframe (PS4, Xbox, Switch e PC)

Não queremos de todo guardar o melhor para o fim: ninjas no espaço! Aposto que ficaram convencidos só com isto mas de qualquer forma explicaremos melhor do que se trata. Warframe é um shooter jogado na terceira pessoa, onde o jogador trava uma guerra interplanetária controlando um elemento de uma raça de guerreiros, chamada de Tenno. Juntando elementos de Role Playing Game (RPG) e shooter, Warframe capacita o jogador com um extenso leque de armas de fogo e de curto alcance e habilidades especiais, para passar níveis gerados proceduralmente. Apesar de ser comparado com Destiny, a verdade é que aquele foi lançado muito antes, mas pecava por conteúdo fraco e repetitivo. Actualmente os papéis inverteram-se e Warframe tem sido alvo de actualizações e melhorias ao longo dos anos, que o tornaram rico não só em conteúdo como também em jogabilidade e enredo. Este é obrigatório!

Call of Duty: Warzone (PS4, Xbox e PC)

Ok, temos noção que Call Of Duty é um pilar dos videojogos dos tempos modernos, mas o seu estatuto de recém-chegado ao mercado confere-lhe o direito de estar na nossa lista. O género battle royale está a passar um bom momento de forma e Warzone é o jogo escolhido pela Activision para capitalizar esse momento – depois do sucesso do modo de jogo Blackout de CoD: Black Ops 4. A fórmula é simples: vários jogadores competem para sobreviver num mapa que está constantemente a encolher. A jogabilidade familiar atrai ambos os adeptos do género e do franchise; contudo Warzone ganha pontos por introduzir novas mecânicas como respawn, ênfase na utilização de veículos e um sistema de transações dentro do jogo que permite comprar equipamento novo ou até mesmo respawn tokens.

Mobile Suit Gundam: Battle Operation 2

Gundam dispensa apresentações, sendo a âncora na memória de todos os fãs de anime quando se fala do género Mecha, e Battle Operation 2 (não sendo perfeito) serve para satisfazer a curiosidade dos fãs da série e também de todos aqueles que já se imaginaram a travar uma guerra dentro de um robô gigante. É um jogo que opõe duas equipas de seis jogadores, onde cada jogador tem à sua disposição mais de uma centena de mobile suits para pilotar. Para além de ser gratuito, beneficia ainda do facto de não ser necessário ter-se PS Plus para se jogar online.

Dauntless (PS4, Xbox, Switch e PC)

Para quem gosta da saga Monster Hunter, Dauntless é a versão gratuita e simplificada que enche bem as medidas de quem procura alternativas. Dauntless é um RPG de ação – com um estilo gráfico muito semelhante ao de Fortnite –, cujo objectivo é caçar monstros e construir armas e armaduras com partes desses monstros de forma a se poder caçar monstros mais fortes. Pode parecer um loop entediante; contudo, a variedade de monstros a caçar e armas a construir, em conjunto com o sistema de objectivos implementado em jeito de battle pass, são motivos mais que suficientes para entreter os jogadores por horas a fio.

Gwent: The Witcher Card Game (PS4, Xbox e PC)

Jogos de cartas colecionáveis é outro género que, a par com o battle royale, tomou de assalto as diversas plataformas. Temos Hearthstone, Magic: The Gathering Arena, Legends of Runeterra, Artifact, entre muitos outros; contudo, Gwent é nossa escolha por toda a história por trás do mundo idealizado por Andrzej Sapkowski. O jogo The Witcher 3: Wild Hunt encantou todos os adeptos de fantasia, quando foi lançado em 2015, sendo considerado um dos melhores jogos de sempre. Dentro dele havia o jogo Gwent, onde o protagonista, Geralt of Rivia, podia defrontar outros jogadores de forma a poder ficar com as suas cartas mais raras e consequentemente completar a sua coleção. Este pequeno implemento foi de tal forma viciante e impactante no sucesso do jogo que os criadores decidiram criar, então, o spin-off Gwent: The Witcher Gard Game.

Brawlhalla (PS4, Xbox, Switch e PC)

Brawlhalla é um jogo de luta que pode ser jogado em cross-play em todas as plataformas e cujo objectivo é derrubar todos os oponentes do mapa de jogo, num estilo de jogabilidade muito similar ao icónico Super Smash Bros. Com um vasto leque de personagens, que remontam a diversas mitologias e referências da cultura pop, Brawlhalla é um jogo de destreza e habilidade que consegue divertir qualquer pessoa. Todas as semanas têm uma rotação de oito personagens, as quais podem ser desbloqueadas à medida que se progride no jogo, e cada personagem pode usar duas de 12 armas que o jogo disponibiliza, permitindo a que cada jogador personalize o seu estilo de jogo ao seu gosto.

Tetris 99 (Switch)

Tetris é um jogo intemporal e, consequentemente, o jogo mais vendido de todos os tempos. É talvez o jogo mais acessível de toda esta lista. Basta irem ao vosso motor de busca de eleição, pesquisar por Tetris e escolher da imensa oferta de jogos gratuitos que os resultados vos darão. No entando, nenhuma dessas opções se compara à de Tetris 99. A jogabilidade é tal e qual outra versão qualquer: os jogadores fazem rodar e descer as peças, conhecidas como tetrominoes, de forma a completar e fazer preencher linhas. Porém, para além da ansiedade que sentimos ao ver as peças amontoar no nosso ecrã, temos ainda de competir com outros 98 jogadores em tempo real com o objectivo final de ser o vencedor. Para dificultar a vida aos oponentes, podemos enviar “lixo” após completar linhas no nosso ecrã, sendo esse “lixo” enviado de forma aleatória ou direta para o jogador que escolhermos. Cremos ser seguro afirmar que Tetris 99 é a versão battle royale deste ícone dos videojogos.

Super Kirby Clash (Switch)

Mantendo a tendência da Switch, escolhemos agora um título referente a uma das mascotes da Nintendo, Kirby. Super Kirby Clash é o segundo jogo gratuito da saga Kirby, após Team Kirby Clash Deluxe, e por sinal a jogabilidade é muito similar: até quatro jogadores lutam contra bosses usando variações das habilidades de copiar de Kirby, incluindo ainda subidas de nível e aumento de estatísticas (ao estilo RPG). A performance dos jogadores é, ainda, avaliada no fim de cada nível e varia entre bronze, prata, ouro e platina. Os níveis são uma espécie de Dauntless em 2D, onde cada nível tem um tempo limitado para derrotar o respectivo boss. Por muito simples que a premissa possa parecer, garantimos que é um jogo fantástico e de diversão garantida entre amigos e família.

World of Warships (PS4, Xbox e PC)

Depois de World of Tanks e World of Warplanes, chegou World of Warships. Tal como os dois títulos da Wargaming, o ambiente do jogo é de guerra, desta vez marítima. Dos três títulos, Warships é possivelmente o mais exigente tecnicamente pois, ao contrário dos tanques e dos aviões que podemos pilotar nos jogos anteriores da série, os navios não são tão móveis ou ágeis, o que requer uma maior pensamento estratégico de como atacar os vários modos de jogo. Sendo jogado online, pode optar-se por jogar o modo competitivo, que opõe duas equipas de três jogadores cada, ou então o modo cooperativo contra a IA (Inteligência Artificial). Outra ponto favorável à escolha deste título é a representação fiel dos vários navios de combate conhecidos ao longo da história, com uma vasta escolha de desde os anos 50 até ao séc. XX, incluindo navios da Marinha Norte Americana, Império Naval Japonês, Marinha Real, Império Naval Alemão, Regia Marina (Itália) e a Marinha Vermelha (Rússia), Pan-Asia, Commonwealth, e algumas marinhas europeias mais pequenas.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!