Recorde diário de novos casos de Covid-19 registado pela OMS

Foram registados mais de 183 mil casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, indica a Organização Mundial de Saúde.

Markus Spiske via Unsplash
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, no último dia o mundo registou o maior aumento do número de casos de Covid-19 no espaço de 24 horas. Foram registados mais de 183 mil casos do novo coronavírus durante o dia de domingo, 21 de Junho.

A maioria dos novos casos surgiram nas Américas do Norte e Sul, com um registo de 116.041, segundo o relatório da OMS. O continente concentra quase metade dos doentes e mortos de Covid-19 de todo o planeta. O Brasil foi o país com mais novos registos – confirmou quase 17.500 casos no último dia. Também a Índia foi outro dos países que mais contribuiu para o aumento de casos, com 14 mil em 24 horas.

Segundo a OMS, este recorde diário do número de novos casos pode ser explicado pelo aumento do ritmo de testes realizados em todo o mundo, mas este aumento no número de casos acontece também numa altura em que vários países já suspenderam algumas das restrições impostas às populações no início do surto.

Até esta segunda-feira, há quase nove milhões de casos confirmados de Covid-19 nos vários continentes e um total de 468 mil mortes.

Os dados até domingo mostram que Portugal tem 1530 mortes e 39.133 casos registados desde o que foi reportado o primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus, a 2 de março. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado recentemente o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu até domingo os 16.762 casos confirmados, mais 225 do que no sábado, o que corresponde a 77% dos 292 novos contágios reportados em relação ao dia anterior.

O recorde anterior era da última quinta-feira, dia 18, quando a entidade contabilizou 181,2 mil casos. O mais recente relatório da Organização Mundial de Saúde chega depois de o seu líder, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ter dito numa conferência de imprensa virtual no passado dia 19, que a pandemia do novo coronavírus estava agora numa “fase nova e perigosa”, com o vírus a acelerar ao mesmo tempo que as pessoas se mostram cansadas dos isolamentos e quarentenas.

O mundo está numa fase nova e perigosa. Muitas pessoas estão cansadas de estar em casa mas o vírus ainda está a espalhar-se rapidamente. Os países estão compreensivelmente ansiosos para abrir as sociedades e economias. Mas o vírus espalha-se, ainda é mortal e a maioria das pessoas ainda é susceptível”, disse. “Convocamos todos os países e todas as pessoas para continuarem a exercer extrema vigilância”, acrescentou o diretor-geral no habitual briefing da OMS.

 

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.