Realizadora portuguesa Ana Rocha de Sousa premiada quatro vezes em Veneza

Listen, a primeira longa-metragem de Ana Rocha de Sousa, ganhou dois prémios no Festival de Cinema de Veneza e outros dois em eventos paralelos.

Captura de ecrã via BiennaleChannel/YouTube
 
Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

A pandemia não impediu a 77ª edição do Festival de Cinema de Veneza de se realizar. Depois de meses de paralisação da actividade cultural, a chamada 7ª arte voltou à cidade italiana e há portugueses entre os premiados. Com Listen, a realizadora Ana Rocha de Sousa levou o prémio Leão do Futuro – Luigi De Laurentiis, no valor de 100 mil dólares (84,4 mil euros), e ainda o prémio especial do júri da secção Horizontes.

“Nunca pensei, nunca pensei. Para mim é indescritível. (…) Existem sempre momentos em que podemos estar sozinhos em casa a pensar ‘eu podia fazer tanta coisa, se calhar não vou conseguir’. O importante é não desistir, eu estive para desistir, mas não desistam, independentemente de quais forem as adversidades”, disse Ana Rocha de Sousa à agência Lusa.

Captura de ecrã via BiennaleChannel/YouTube

Num discurso visivelmente emocionado na gala de prémios, que podes ouvir aqui, Ana Rocha de Sousa recebeu o Leão de Futuro dedicando-o à filha (que nasceu enquanto escrevia o filme) e agradeceu a todos os que foram essenciais para que ela pudesse chegar ali. “Não, eu consigo fazer isto”, disse Ana no início do discurso, quando a emoção que não a deixava falar. Já na conferência de imprensa (podes ouvir aqui), Ana destacou a necessidade de a história contada em Listen – que é baseada em casos reais – ser contada. “Quando se descobre uma história como esta, enquanto realizadores temos de a contar. É algo que temos de fazer”, referiu.

Além dos dois prémios do Festival de Cinema de Veneza, a realizadora portuguesa recebeu outros dois paralelos ao festival – o prémio Bisato d’Oro de melhor realização e o prémio Sorriso Diverso Venezia pela abordagem do filme às questões sociais retratadas.

Listen, a estreia de Ana Rocha de Sousa

Listen é a primeira longa-metragem de Ana Rocha de Sousa, 41 anos, realizadora que ficou conhecida como actriz pela sua participação na série Morangos Com Açúcar, tendo também passado por ficção televisiva como Riscos, A Raia dos Medos e Jura. O primeiro filme de Ana é um drama familiar inspirado em factos reais que acompanha a história de uma família portuguesa emigrada no Reino Unido, a quem os serviços sociais lhe retiram os três filhos menores por suspeita de maus tratos.

Listen aborda questões como a emigração, adopção, a salvaguarda das crianças e dos seus interesses nesses contextos e as fragilidades do sistema social dos Estados. Ana Rocha de Sousa inspirou-se em alguns casos de emigrantes dos quais tomou conhecimento enquanto viveu na capital britânica e estudou na London Film School em 2013 – Ana é co-autora do argumento e começou a escrever Listen em 2016.

Co-produção luso-britânica, Listen foi rodada em 2019 em Theydon Bois, nos arredores de Londres, conta com um elenco de ambos os países – com Lúcia Moniz e Ruben Garcia do lado português, e Sophia Myles do lado britânico. Estreará nos cinemas portugueses em 2021. “Estar em Veneza trouxe muito visibilidade ao filme. Existirá um ‘antes de Veneza’ e um ‘depois de Veneza’. Sou absolutamente grata ao facto de Veneza ter coragem de seguir e, de uma forma adaptada e nova, não deixar cair as coisas”, comentou ainda Ana Rocha de Sousa à agência Lusa.

Listen (foto divulgação)

Até Listen, Ana Rocha de Sousa tinha realizado curtas-metragens, como Minha Alma and You e Laundriness, que passaram por Cannes. Realizou ainda documentários e vídeos de música, e apresentou algumas exposições de pintura, resultado de uma licenciatura na área que tirou em 2007 na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Além da televisão, fez ainda trabalhos de actriz no cinema e teatro.

Consulta aqui a lista completa de vencedores do Festival de Cinema de Veneza 2020.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.