Conversas Impróprias: no próximo sábado, debatemos a formação em jornalismo

Junta-te à conversa já neste sábado, dia 21 de Novembro às 11 horas.

 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

O ciclo online Conversas Impróprias acontece até ao final deste ano, onde mês após mês vamos colocar jornalistas a falar da sua área, dos problemas e claro, possíveis soluções. O próximo encontro, o quinto, está marcado já para este sábado, dia 21 de Novembro, como habitual às 11 horas no Palco Online Gerador. O tema será a formação que Portugal tem para oferecer aos jovens jornalistas.

Conversas Impróprias #5

Como deve ser a preparação dos/das jornalistas? As formações disponíveis respondem às necessidades do mundo contemporâneo? Qual a sua relação com os problemas atuais do jornalismo? As especializações fazem sentido? Quais as possíveis melhorias pedagógicas? São algumas das interrogações, ao redor das quais conversaremos com Aline Flor, António Granado e Sofia Branco.

Aline Flor é jornalista no Público, na equipa de áudio. É autora do podcast “Do Género”, sobre mulheres e igualdade, produz ainda outros podcasts como “Memórias de Lisboa” e “Agenda Europa”. Além disso escreve sobretudo sobre des/igualdades de género, violência contra as mulheres e ativismos feministas. Tem dinamizado workshops sobre podcasts em escolas e eventos feministas.

António Granado é professor na NOVA FCSH, onde coordena o mestrado em Jornalismo e co-coordena o mestrado em Comunicação de Ciência. Foi jornalista profissional durante mais de 26 anos, tendo-se especializado na área do jornalismo de ciência. Fez a maior parte da sua carreira no jornal Público, onde foi, para além de jornalista, editor de ciência, sub-director, chefe de redação e editor do Publico.pt. Entre Setembro de 2010 e Março de 2014, foi editor multimédia na RTP.

Sofia Branco é jornalista há 20 anos e presidente do Sindicato dos Jornalistas. Trabalha na Agência Lusa, onde é coordenadora de estágios e formação profissional. Tem um percurso profissional reconhecido, nacional e internacionalmente, na cobertura de temas de Direitos Humanos. É professora convidada de Ética e Deontologia no ISCTE-IUL e representante de Portugal na Rede Temática de Jornalistas do Instituto Europeu para a Igualdade de Género. Entre 1999 e 2009, trabalhou no jornal Público, recebendo vários prémios por artigos publicados, nomeadamente pela série de trabalhos sobre o tema da mutilação genital feminina.

Como acompanhar o ciclo?

Poderás saber mais sobre o ciclo Conversas Impróprias no site do Gerador e no site do Shifter e nas redes sociais dos dois meios, onde vamos lançando a programação no arranque de cada mês.

Junta-te ao nosso grupo de WhatsApp e subscreve aqui o nosso boletim para receberes as novidades das Conversas Impróprias por e-mail.

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!