A 2ª edição da Revista Shifter já está à venda (e tem como suplemento um ensaio sobre Inteligência Artificial)

Esta 2ª edição conta com uma capa do talentoso artista português, Pedro Matos, e tem sete artigos e uma colagem que mergulham na origem do Conhecimento e da chamada Era da Informação.

 

Depois de uma 1ª edição dedicada a informações e reflexões sobre a pandemia de Covid-19 e a sua relação com a sociedade em que vivemos ter esgotado, chega agora a 2ª edição da Revista Shifter. Se és patrono do Shifter ou nos acompanhas de perto nas redes sociais é provável que já saibas ou que até já tenhas recebido a tua em casa. Se ainda não sabias, serve este artigo para te dar a conhecer um pouco do que preparámos para esta 2ª edição – a começar pela capa do talentoso artista português, Pedro Matos, cujo trabalho podes conhecer aqui.

Depois de na primeira termos reflectido sobre nós e sobre a sociedade num contexto pandémico nunca antes vivido, desta vez mergulhamos na origem do Conhecimento e da chamada Era da Informação. Será que sabemos mesmo o que sabemos? O desenvolvimento dos meios de comunicação foi uma das maiores mudanças de paradigma desde a revolução industrial e, com isso, uma série de outras mudanças foram-se sucedendo no nosso mundo. É seguro dizer que nunca vivemos tão rodeados de informação, contudo, é visível a confusão em que estamos imersos. Reunimos várias reportagens, entrevistas, ensaios e crónicas que teorizam sobre a influência que este fluxo vertiginoso de novo conhecimento e informação teve na forma como olhamos o mundo, nós próprios e a sociedade.

Para além da revista, e tal como na 1ª Edição criámos o pack de autocolantes que foi oferta para os Patronos que contribuem com 10€/mês e que podes comprar separadamente aqui, para esta 2ª preparámos também um suplemento muito especial que acompanha a Revista e estende a reflexão a que nos propomos. “Uma questão de inteligência” é um ensaio assinado pelo João Ribeiro, Diretor do Shifter, que parte de uma questão editorial interna sobre o uso cada vez mais arbitrário do termo Inteligência Artificial para rever alguns dos argumentos que têm pontuado a discussão sobre esta disciplina, bem como para estabelecer algumas linhas de debate sobre a relação entre as palavras e a tecnologia a que estas se referem. Um texto para ler com calma e que procura não só abrir e democratizar o debate sobre o que é afinal a inteligência artificial, como também propor algumas referências que podem ajudar a enquadrar este debate.

Para conheceres o alinhamento completo desta edição da Revista e fazeres a tua encomenda segue este link. Aproveita para espreitares os outros produtos na nossa Loja e fica atento a mais novidades – tal como na 1ª edição, também desta vez vamos disponibilizar brevemente a versão PDF da Revista e do suplemento “Uma questão de inteligência”.

Gostaste do que leste? Quanto vale conteúdo como este?

Trabalhamos todos os dias para te trazer artigos, ensaios e opiniões, rigorosos, informativos e aprofundados; se gostas do que fazemos, apoia-nos com o teu contributo.