Open Source


Queremos ser um media open source

ou, pelo menos, colaborar activamente no pensamento prático do que isto pode ser.

Vemos na filosofia do open source, uma de criação colaborativa, que privilegia a transparência e a partilha, uma forma de fazermos o nosso estúdio editorial crescer e de deixarmos algumas bases para que outros nos possam suceder. Acreditamos que a área da comunicação social, como outras, precisa de uma cultura que facilite a inovação e a criação de novos projectos, e queremos contribuir para isso.

Focados na ideia de comunidade decidimos transformar o que era um projecto proprietário numa iniciativa aberta. A nível de desenvolvimento vamos ter parte do nosso código em repositórios abertos e receptivos a contribuições. Noutras áreas (redacção e design), vamos criar mecânicas que valorizem a participação e o trabalho colaborativa. 

Na prática, isto traduz-se em:

  • Incentivar quem nos acompanha, a colaborar com o projecto;
  • Promover a transparência de processos do Shifter;
  • Estimular uma comunicação próxima com a comunidade;
  • Partilhar a tecnologia, ferramentas, dados, imagens e outros recursos;
  • Adoptar licenças abertas.

Shifter Sans

O nosso 1º projecto open source

Para dar um tom à nova marca do Shifter, desenhámos uma fonte. A Shifter Sans é nossa, dando corpo ao nosso logo e a outros produtos Shifter, mas é de toda a comunidade. Podem descarregar gratuitamente a Shifter Sans no GitLab.

A ideia de que parte esta fonte é simples. Quisemos transmitir o espírito experimental do Shifter, optando por uma tipografia de desenho simples, ângulos rectos e que mesmo a preto permite qualquer pessoa perceber a sua lógica de construção. A Shifter Sans é uma tipografia que não tem necessidade de surgir com o produto todo refinado, dá corpo às frases que definem a marca com atitude, rigor e clareza, deixando sempre um lado aberto à crítica e interacção traduzido no seu desenho simples e elástico.

Design: Ricardo Santos, com João Ribeiro e Daniel Hoesen