Saúde Financeira

O Shifter tem dinheiro?

Situação actual

No vermelho

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro.

Apoia-nos e contribui para a continuidade do Shifter

Lê aqui a nossa mensagem

Quanto é que o Shifter recebe por mês?

Estamos longe de ser sustentáveis e perto do fim anunciado, se não conseguirmos aumentar a nossa Comunidade e respectivas contribuições no Patreon. As receitas de que actualmente dispomos não nos permitem continuar por muito mais tempo.

Receitas

Ao todo, mensalmente, recebemos cerca de 1000 euros/mês, entre contribuições do Patreon e receitas publicitárias:

  • estamos a receber menos de 600 €/mês da Comunidade de Patreon (podes ver aqui o valor exacto)
  • fazemos cerca de 400 €/mês de receita publicitária, sendo um valor muito instável
  • pontualmente, temos outras fontes de receitas, através de trabalhos comerciais pelo nosso estúdio Shifter X (desenvolvimento web para pequenas empresas e projectos comunitários, por exemplo) que podes conhecer aqui
  • da venda de artigos na loja ou de contribuições pontuais.

Despesas

Dois salários líquidos de 660 € e um de 500 €, temos uma despesa mensal de mais de 2300 € – mais do dobro da receita mensal. Todos os meses, o Shifter tem uma despesa fixa de pelo menos 540 €, destinados a custos com contabilidade e Segurança Social.

Existem outras despesas que fazem parte da operação do Shifter, como alguns custos de software, obrigações fiscais como IVA e IRC, servidores, morada fiscal, comissões de conta bancária, seguro contra acidentes de trabalho, etc.

Actualmente pouco investimos em marketing por falta de fundos.

De quanto é que o Shifter precisa para continuar a existir?

O Shifter, actualmente, precisa de cerca de 1600 euros/mês dos seus patronos. Um orçamento baixo se olharmos para os orçamentos de outros órgãos de comunicação social idênticos ao nosso, mas que para nós garantiria o trabalho diário e o necessário para continuarmos a trazer-te conteúdo.

800 €/mês

Alcançando este valor, fica garantido o salário mensal de 1 pessoa.

(Actualmente conseguimos cobrir os salários graças aos apoio emergencial da Google, e à venda dos 200 exemplares produzidos da revista, mas todos os salários são incertos)

1600 €/mês

Neste patamar asseguramos o salário aos 2 editores do Shifter, que acumulam funções de gestão e jornalismo.

2400 €/mês

Conseguimos ter uma terceira pessoa em part-time connosco para assegurar questões operacionais que libertem os nossos jornalistas que actualmente as desempenham e começar a remunerar os nossos colaboradores.

3200 €/mês

Garantimos as despesas correntes do projecto, asseguramos a continuidade sem percalços.

4000 €/mês

O Shifter é sustentável financeiramente, conseguindo assegurar 3 salários base a 3 pessoas, renumerar os seus colaboradores por cada um dos seus artigos e investir no seu crescimento sólido e sustentável.

Onde é que o Shifter investe o seu dinheiro?

Essencialmente, na gestão indispensável do projecto. Abdicámos da redação física e pouco investimos em marketing de modo a manter as nossas despesas focadas no essencial: produzir cada vez mais e melhor conteúdo – acreditamos que esse deve ser o motor da nossa divulgação.

Salários

O Shifter tem três pessoas a full time que recebem o salário mínimo nacional. O director, jornalista e designer do Shifter, João Ribeiro, a editora, jornalista e gestora de redes sociais, Rita Pinto, e o jornalista e responsável de produção e contabilidade, Mário Rui André.

No Shifter dividimos o trabalho necessário pelos colaboradores a full-time. Não tendo margem para contratar novas pessoas, assumimos internamente todas as tarefas indispensáveis.

Obrigações fiscais

Além de contabilidade organizada (que implica pagar mensalmente a um contabilista), temos também de pagar Segurança Social, e a cada trimestre IVA e IRC.

Custos fixos

Os nossos parceiros WebHS, Egoi e Swonkie ajudam-nos MUITO nesta parte, com ofertas de serviços de alojamento, envio de newsletters e gestão de redes sociais. No entanto, há alguns custos fixos que ainda não conseguimos mitigar, como o software de facturação renovado anualmente para podermos emitir todas as facturas, o servidor onde alojamos o nosso serviço interno de e-mail e uma mensalidade para a nossa morada fiscal – abdicámos recentemente da redação física.

Colaborações

No Shifter somos três mas não estamos sozinhos e queremos remunerar quem colabora connosco pagando por cada artigo, reportagem, ilustração. Ainda não o fazemos como gostaríamos, e esta é uma das questões que mais nos faz ponderar o futuro.

Tens mais dúvidas?

A transparência é importante no jornalismo e é importante para o Shifter. Por isso, criámos esta secção onde partilhamos respostas sobre quem é dono do Shifter, como é gerido e quem o financia.

Quem é o dono do Shifter?

O Shifter é detido por uma empresa privada, a Shifter Generation Unipessoal, Lda, que tem Mário Rui André como proprietário e sócio único. O João Ribeiro é funcionário da empresa e a Rita Pinto está associada através de recibos verdes.

O Shifter quer ter lucro?

O Shifter é uma empresa pequena, que, apesar de privada, não tem pretensões lucrativas – ou seja, que pretende investir as receitas na remuneração da equipa e no crescimento do projecto. Constituímo-nos como empresa por mera formalidade.

Como é que o Shifter faz dinheiro?

O Shifter faz dinheiro através das contribuições mensais da nossa Comunidade do Patreon e das outras pessoas, da publicidade que é exibida no site através da rede Sapo, da sua loja online, e de alguns trabalhos pontuais através do seu estúdio Shifter X.

Porque é que o Shifter tem publicidade?

Não acreditamos num modelo de negócio dependente exclusivamente de publicidade, mas obtemos daqui uma importante fonte de receita. Estas formas de receita indirecta são a melhor forma de manter o nosso jornalismo completamente livre, focado no leitor e, mais importante, sem depender de terceiros que legitimem o nosso trabalho em prol dos seus objectivos.

A publicidade no Shifter é gerida pelo nosso parceiro SAPO.

Como é que o Shifter subsistiu até aqui?

Em 2013, o Shifter iniciou actividade com um investimento estimado de 2 000 € de capitais próprios dos co-fundadores do projecto. Ao longo dos seis anos de actividade, o Shifter subsistiu através de publicidade exibida ao longo de conteúdo no seu site, bem como de alguns trabalhos com marcas, nomeadamente através da realização de conteúdo patrocinado. Durante muitos meses (mesmo), as pessoas que trabalharam no Shifter não receberam salário. Em Janeiro de 2018, o Shifter angariou 5738 € de 193 pessoas numa campanha de crowdfunding – podes ver quem investiu no Shifter aqui. Já neste 2020, recebemos uma bolsa de financiamento da Google no valor de 5000 $ e alguns apoios estatais no contexto pandémico (lay-off).

Porque é que o Shifter não arranja um investidor?

O Shifter não tem investidores nem financiadores externos porque não se alinha na visão que temos do projecto. Nascemos na comunidade e é pela comunidade que queremos conquistar a nossa legitimação.

Queremos ser independentes e, sobretudo, autónomos, conseguindo a sobrevivência pelos nossos próprios meios – deixando pistas para que outros o possam fazer no futuro sem depender de investidores externos ou benevolência filantrópica. Acreditamos que um modelo baseado no leitor é a melhor forma de garantir a continuidade do projecto – e actualmente cerca de 40% das nossas receitas mensais são apoios directos ou fruto da venda da revista.

Como podes ajudar o Shifter?

Se valorizas o Shifter, podes ajudar-nos de três formas:

Apoia-nos no Patreon

As contribuições podem ser feitas a partir de 2 €/mês e ganhas acesso a conteúdos exclusivos. Se um décimo das pessoas que nos seguem nos apoiasse, o Shifter já seria sustentável.

Faz um donativo

Faz um donativo no valor que entenderes ao Shifter (mínimo de 15 €) ou compra os nossos autocolantes na loja (por 5 €).

Recorre aos nossos serviços

Se tiveres uma pequena empresa, considera a nossa oferta comercial. Ao trabalhares connosco, estás também a investir em jornalismo.

Partilha o Shifter

Partilha o Shifter com os teus amigos. Faz uma publicação nas redes sociais, fala sobre nós à tua turma, equipa, grupo de amigos ou família; tu saberás melhor quem pode gostar do que fazemos. Acreditamos que existem muitas pessoas que ainda não conhecem o Shifter e podem gostar do nosso trabalho.