Vem aí o Podes, o primeiro festival português de podcasts

O Podes vai realizar-se ao longo do dia 9 de Novembro em vários locais no Chiado, em Lisboa.

Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

Os podcasts estão na moda. Quão na moda? Parece que toda a gente tem um podcast agora. E o fenómeno não é exclusivo de Portugal. Todavia, está a chegar o primeiro festival de podcasts português; chama-se Podes e vai decorrer no Chiado, em Lisboa, no próximo dia 9 de Novembro.

Mas o ‘Podes’ não irá simplesmente premiar os melhores podcasts feitos em Portugal, em várias categorias; o evento pretende ser sobretudo uma celebração da comunidade de podcasters portuguesa e da sua audiência. Assim, decorrerão oficinas e conversas sobre podcasts, bem como a gravação de episódios ao vivo. Tudo a acontecer em vários locais no Chiado – a Faculdade de Belas Artes, o Fórum Fnac e a galeria da Fabrica Features Lisboa, no edifício da Benetton –, durante um dia inteiro.

De manhã serão organizados workshops relacionados com a produção de podcasts, desde a construção de um podcast, à edição áudio, tratamento de som ou promoção em redes sociais. Haverá oficinas de nível iniciante, intermédio e avançado, e até quem não sabe o que são podcasts pode aprender, ficando a saber ainda onde os encontrar e como ouvir.

A tarde será dedicada à gravação de episódios de podcasts ao vivo – o cartaz será divulgado lentamente e com toda a pompa e circunstância que merece cada um dos 6 podcasts presentes – e a conversas temáticas com painéis de convidados que falarão sobre desporto, diversidade e o estado dos podcasts em Portugal.

O dia terminará com a entrega dos Prémios Podes, que são também os primeiros prémios para podcasts de sempre em Portugal. No total serão atribuidos 10 troféus de categorias temáticas, a que se juntam os dois prémios máximos: o podcast do ano, decidido por um júri, e a escolha do público, por votação popular.

Os Prémios Podes

A primeira fase dos Prémios Podes terminou na semana passada e colocou a comunidade a recomendar podcasts que, no seu entender, deveriam ser nomeados. De acordo com a organização, a adesão foi maior do que o esperado, com mais de 2500 pessoas a nomear podcasts e pelo menos 230 projectos diferentes foram recomendados. O processo segue agora até cada categoria ser reduzida a 5 nomeados que disputarão os prémios no dia 9 de Novembro; os 10 podcasts mais recomendados na primeira fase serão postos à votação popular para o prémio do Público.

O evento está a ser dinamizado pelo Márcio Barcelos, autor do Sobretudo Podcast, e Rui Branco, dinamizador do podcast Falar Criativo, com a ajuda da produção do Pedro Sadio. “Os festivais de podcasts são uma prática muito comum noutros países, com particular incidência no mundo anglófono, e contribuem de modo claro para a consolidação do meio dos podcasts, através da criação de comunidades e da aproximação dos ouvintes ao conteúdo que seguem diariamente. O Podes não é diferente, e assume como principal objectivo a celebração e promoção dos podcasts e podcasters portugueses”, lê-se no comunicado de imprensa.

Da ideia à prática

A ideia do Podes partiu do Márcio, que já antes de ter criado o podcast Sobretudo sentia a falta de uma comunidade de podcasts mais activa em Portugal. No ano passado, criou uma conta de Twitter chamada @portcasts (de Portugal + Podcasts) com o propósito de servir como ponto de divulgação de podcasters e de podcasts portugueses, e que entretanto cresceu para o Medium. “Esta seria uma maneira de dar a conhecer projectos independentes e com menos visibilidade, tentando contornar o desafio que era – e ainda é, de modo geral – descobrir conteúdo nacional que não seja de uma rádio ou criado por uma celebridade”, refere a mesma nota enviada às redacções.

Márcio, Pedro e Rui ainda não têm todos os detalhes do Podes fechados, muito menos divulgados, mas contam já com apoios de peso, como o do Público como co-produtores do evento e do Shifter na divulgação. Os detalhes do programa, assim como as inscrições para as sessões, serão lentamente divulgadas até ao início do festival.

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.