A HBO quer pôr os espectadores a falar de saúde mental

Várias séries da plataforma HBO terão um anúncio no início dos episódios para avisar os espectadores de personagens com doenças mentais e oferecer ajuda a quem estiver a lutar com problemas idênticos.

A HBO anunciou que vai começar a incluir avisos de “conteúdo sensível” relacionado com saúde mental no início de alguns dos seus programas, a fim de identificar doenças mentais específicas que apareçam nos episódios e oferecer um plano de ação para quem procura ajuda — o anúncio vai avisar os espectadores quando houver personagens com doenças mentais.

A medida faz parte de uma iniciativa da empresa chamada “It’s OK”, que visa combater o estigma relacionado com doenças mentais e incentivar conversas sobre saúde mental no geral. De acordo com a Variety, a decisão está relacionada com o trabalho que a empresa tem vindo a desenvolver com a chamada Aliança Nacional de Saúde Mental (NAMI) para identificar as séries que podem ser consideradas gatilhos para quem luta com doenças mentais.

No início deste ano, um relatório da Annenberg Inclusion Initiative da Universidade do Sul da Califórnia constatou que são menos de 2% os personagens que vivem problemas de saúde mental em filmes, enquanto que em séries são cerca de 7%. Os números falham em representar, não só a realidade norte-americana, na qual perto de 20% da população relata todos os anos ter algum tipo de condição ou doença mental, como a do resto do mundo que consome os conteúdos produzidos nos Estados Unidos e emitidos pela rede.

Em Euphoria, por exemplo, o anúncio sobre o conteúdo diz: “O próximo programa contém: Distúrbio Bipolar, Depressão e Distúrbio de Abuso de Substâncias. E está tudo bem. Se você ou alguém que conhece precisa de ajuda, por favor, ligue: 1-833-HBO-NAMI ou visite o NAMI.org”. Segundo Jason Mulderig, vice-presidente de Marketing da HBO, a ideia não é pedir ao telespectador que assuma total responsabilidade por aquilo a que está prestes a assistir — como na maioria dos disclaimers em séries —, mas sim encorajar o diálogo sobre o assunto. “A HBO sempre teve como objectivo primário contar histórias de personagens complexas, sendo que algumas sofrem com doenças mentais. De The Sopranos até Euphoria, sempre encorajámos a que exista mais conversa sobre as diferentes faces da saúde mental, disse Muldering, na apresentação da medida.

Séries como GirlsBarry ou The Sopranos também terão um aviso no início dos episódios. Além desta acção, a HBO também vai disponibilizar vídeos com comentários de médicos especializados a cenas específicas das produções no seu canal de YouTube. As duas ideias fazem parte de um projeto da gigante do entretenimento relacionado com o Dia Mundial da Saúde Mental, assinalado no passado dia 10 de outubro.

As iniciativas da HBO chegam depois de em Julho deste ano, a também gigante Netflix ter cortado a cena do suicídio de Hanna Baker, protagonista da badalada série 13 Reasons Why, depois da polémica com o aumento do número de suicídios entre jovens norte-americanos relacionado com a emissão do episódio e do aconselhamento de um grupo de médicos especialistas em prevenção que considerou que o momento poderia servir como gatilho para pessoas com pensamentos suicidas, por ser tão forte e gráfico.